Manual para manter a saúde bucal de colaboradores em dia

Tempo de leitura:3 minutos

1. Introdução

Em uma visão ampla do conceito de saúde, a saúde bucal nunca deve ser ignorada. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, ela pode ser definida como o estado em que o indivíduo está livre de dores, desconfortos e quaisquer outros tipos de alterações na boca e na face, envolvendo infecções e diversos tipos de doenças que o impeça de comer, falar ou de conviver de forma socialmente confortável.

Sendo assim, investir na prevenção, no acompanhamento e na solução desses problemas deve estar entre as prioridades de quem se preocupa com a promoção da qualidade de vida. E esse é certamente o caso da sua empresa, não é mesmo?

Pensando nisso, preparamos este manual completo com tudo o que você precisa saber para manter a saúde bucal dos colaboradores em dia. Ao longo do e-book vamos reforçar a importância desse cuidado e qual as melhores estratégias para alcançar esse objetivo. Continue a leitura!

2. Por que a saúde bucal é importante para a empresa?

Como destacamos na introdução, a saúde bucal está intrinsecamente ligada à saúde integral do indivíduo. Dessa forma, fica difícil alcançar qualidade de vida e bem-estar se algo não vai bem dentro da boca. E isso inclui desde dores, que podem prejudicar a alimentação e a fala, até a questão estética, que afeta demais a autoestima de quem sofre com algum problema dessa natureza.

Portanto, faz todo o sentido que as empresas se preocupem com esse aspecto. Logo de cara, vale reforçar que muitas vezes o colaborador passa boa parte do seu dia dentro da empresa. Com isso, é natural que ele faça uma ou mais refeições naquele ambiente, o que já exige que ele tenha o tempo e o espaço para cuidar da higiene bucal nesses momentos.

Além disso, quem sofre com problemas na boca e nos dentes, e não recebe a assistência necessária, tem grandes chances de ser menos produtivo no trabalho. Esses colaboradores podem sentir mais dores, desconfortos e outros incômodos que atrapalham o desenvolvimento das suas atividades do dia a dia e elevam o número de faltas no emprego.

Entretanto, essas não são as únicas razões para promover a saúde bucal no ambiente de trabalho. Confira abaixo mais alguns motivos.

Estimula melhores hábitos entre os colaboradores

Levando em conta os longos períodos em que os trabalhadores permanecem no ambiente de trabalho, esse local pode ser um ótimo mecanismo para a implementação de mudanças de hábitos que fazem toda a diferença na saúde bucal.

Entre eles está, por exemplo, a escovação dos dentes ao menos 3 vezes ao dia, sempre depois das refeições, bem como o uso do fio dental, o que muitas vezes na correria do cotidiano acaba sendo negligenciado, principalmente por quem passa muito tempo longe de casa.

Favorece as interações entre as pessoas

Você já deve estar cansado de ouvir que o sorriso é o principal cartão de visitas de todo mundo. Embora a frase seja velha, ela faz total sentido: além de uma série de doenças e desconfortos, a falta de uma saúde bucal adequada prejudica o visual dos dentes e favorece o surgimento de mau hálito.

Não é raro, inclusive, que a halitose (nome do distúrbio responsável pelo cheiro desagradável) prejudique a relação entre colegas de trabalho. Com isso, aos poucos quem sofre com o problema vai sendo isolado pelos demais e, em certos contextos, pode sofrer com brincadeiras de mau gosto.

Em médio e longo prazo, isso faz com que a pessoa deixe de interagir em circunstâncias que exijam maior proximidade e se sinta acanhada para se manifestar ou expressar sua opinião em diferentes situações de convívio no ambiente de trabalho. E claro que tudo isso afeta seu desempenho — e também seu psicológico.

Contribui para a saúde em geral

A falta de cuidados com a saúde bucal pode desencadear problemas que vão além dessa região do corpo. Um exemplo é a endocardite bacteriana, uma inflamação no coração desencadeada por bactérias que se proliferam a partir da boca. Em casos mais sérios, essa condição pode levar à morte.

Desse modo, fica claro que negligenciar a saúde bucal causa consequências que vão bem além de um sorriso com problemas. Em uma empresa, isso colabora ainda mais para a redução da produtividade e eleva os custos com faltas e planos de saúde.

Melhora a imagem da empresa como um todo

Ao demonstrar preocupação com a saúde bucal e investir em recursos para fornecer suporte e prevenção necessários, a empresa certamente ganha vários pontos de reputação entre os próprios colaboradores e perante o mercado.

Isso ajuda na atração e retenção dos melhores profissionais, que passam a admirar ainda mais a instituição. Além do mais, tal condição fortalece o engajamento e o comprometimento dos trabalhadores, que percebem estar integrados a um ambiente que se preocupa com o bem-estar de todos.

3. Como incentivar cuidados com a saúde bucal na empresa?

A prevenção de uma série de problemas relativos à saúde bucal pode ser feita com a adoção de medidas simples, que na maior parte dos casos depende apenas da mudança de hábitos e do acesso às informações corretas. E é claro que as empresas são parte essencial nessa equação. Nos próximos tópicos vamos mostrar algumas recomendações eficazes.

Incentive a higiene bucal

Se durante todo o tempo em que os colaboradores estiverem no trabalho não houver preocupação com a higiene bucal, eles podem passar o dia todo sem fazer a limpeza adequada dos dentes e da boca.

Uma forma de contornar isso é garantir os intervalos adequados para esse cuidado e fornecer kits com itens básicos para a limpeza dos dentes entre as refeições, como escova, creme e fio dental. A indicação é que a escovação seja feita pelo menos 3 vezes ao dia, ou de acordo com a orientação do odontologista.

Faça campanhas de conscientização

Além disso, profissionais de saúde bucal podem ser chamados para orientar os trabalhadores sobre a maneira correta de escovar os dentes ou mesmo fornecer informações a respeito dos problemas mais comuns que podem surgir na boca.

Outras informações relevantes que podem ser incluídas em palestras e campanhas de conscientização envolvem o reflexo da dieta na saúde bucal. O consumo de doces em excesso pode favorecer o aparecimento de cáries, por exemplo. Já bebidas escuras (como café e refrigerantes) são capazes de escurecer o sorriso, por isso devem ser consumidas com moderação.

Outro vilão que precisa ser evitado a todo custo é o cigarro. Ele não só contribui para o escurecimento dos dentes e para o mau hálito, como também aumenta a incidência de câncer na boca, na garganta e nos pulmões.

Esse tipo de conscientização faz toda a diferença não só para a adoção de hábitos saudáveis, mas também para evitar hesitação na hora de procurar um dentista diante de sinais que possam indicar algum problema.

Por fim, uma vantagem adicional de reforçar essa mensagem é que, após instruídos, os colaboradores estão aptos a repassar o que foi aprendido para amigos e familiares fora da empresa, ampliando o alcance das informações e talvez sensibilizando tais pessoas, de modo que se tivessem acesso por outros meios não receberam com a mesma disposição.

Garanta o acesso a atendimento especializado

Visitas regulares ao dentista fazem toda a diferença à saúde bucal. Com consultas periódicas, o profissional consegue identificar ainda no começo uma série de problemas que sem o tratamento adequado podem se gravar. Quando isso acontece, são necessárias intervenções mais complexas.

E o papel da empresa nesse aspecto deve ir além da mera conscientização sobre a importância das visitas ao dentista. Como esse tipo de atendimento pode pesar no orçamento do colaborador, a oferta de um plano odontológico faz toda a diferença. Para entender como isso pode ser uma solução eficiente, acompanhe o próximo tópico.

4. Como um plano odontológico empresarial pode ser uma boa saída?

O plano odontológico é um benefício que pode ser oferecido pelas empresas para que os colaboradores tenham acesso a uma rede credenciada de profissionais para cuidar da sua saúde bucal. A maioria dos planos garante a realização dos tratamentos dentários necessários para manter a saúde de dentes e gengivas em dia.

Como funciona um plano odontológico empresarial?

Um plano odontológico funciona de forma muito similar a um plano de saúde convencional, inclusive no âmbito empresarial. Dessa forma, a empresa faz a contratação do serviço e inclui seus colaboradores entre os beneficiários. Isso pode ser estendido aos dependentes do funcionário, conforme a política de benefícios do negócio.

De acordo com o modelo de contratação, um plano odontológico pode cobrir todos os custos relativos aos tratamentos ou ainda funcionar com base em um regime de coparticipação. Nesse modelo, a cada procedimento feito, o paciente precisa arcar com um valor adicional. Se ele não utilizar o serviço, não será preciso pagar nada a mais.

Além disso, é preciso levar em conta a cobertura oferecida por cada plano, bem como o alcance da rede credenciada. Ainda assim, a ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) determina um rol de serviços básicos que devem estar presentes em qualquer cobertura. Entre os procedimentos garantidos estão:

●        serviços de urgência e emergência;

●        consultas e profilaxia;

●        tratamentos de periodontia;

●        odontopediatria;

●        tratamentos de canal e colocação de próteses;

●        cirurgias de pequeno porte;

É importante reforçar que altos índices de sinistralidade em um plano odontológico empresarial (o custo que a operadora tem para garantir os atendimentos daquele grupo) impactam no tamanho da despesa com a qual a empresa precisa arcar. Por isso, para o benefício não ficar maior que o orçamento disponível, invista sempre na prevenção e oriente os colaboradores sobre o uso consciente dos serviços do plano.

Como escolher a melhor opção?

Para não errar na contratação de um plano odontológico, vale sempre a recomendação de observar vários aspectos que devem ser considerados na decisão. Entre alguns deles estão os serviços oferecidos, os benefícios adicionais, os custos do plano (se serão totalmente cobertos pela empresa ou se haverá coparticipação), o tamanho da rede credenciada e a reputação da empresa que vai fornecer a cobertura contratada.

A partir dessa avaliação, compare as opções disponíveis no mercado com aquelas que melhor atendem às suas necessidades. Se seus colaboradores viajam muito, priorize um plano com abrangência nacional. Já se a maioria da equipe tem filhos, considere as opções que permitam a inclusão de dependentes.

Quais os impactos desse benefício?

Muitos dos impactos obtidos pela empresa que garante aos seus colaboradores o acesso adequado a serviços odontológicos já foram indicados ao longo deste e-book. Entre os principais, estão o ganho de produtividade, o engajamento e a autoestima entre o time de colaboradores sem falar na melhora geral da saúde e na tranquilidade em poder contar com o atendimento necessário sempre que preciso.

E tal necessidade certamente é bem grande, ainda mais quando levamos em conta alguns números. De acordo com um levantamento feito pela Secretária Estadual de Saúde de São Paulo, em 2019, 50,57% dos adultos paulistas entre 35 e 44 anos conviviam com algum problema de saúde bucal, como dor de dente, sangramento na gengiva ou doença periodontal.

Nesse cenário, investir em planos odontológicos para seu time de colaboradores terá um excelente custo-benefício: com valores relativamente baixos, os ganhos em qualidade de vida serão significativos.

5. Conclusão

Como ficou claro neste material, o cuidado completo com a saúde bucal, seja na prevenção, seja na resolução dos problemas que atingem essa parte do corpo, é fundamental para garantir o bem-estar e o rendimento adequado do seu time. E os meios para alcançar isso dentro da empresa são vários: vão desde iniciativas de conscientização para promover a prevenção dos principais problemas que atingem dentes e gengivas até a garantia de um plano odontológico entre os benefícios oferecidos pelo seu estabelecimento. Com isso, sua empresa certamente fará diferença na vida dos colaboradores.

Assine nossa Newsletter

Pirate ipsum arrgh bounty warp jack. Crimp rat of arr gangway gangway execution buccaneer lass schooner. Tender pay splice of ahoy. Sheet.