DIA MUNDIAL DO AVC – DESCUBRA OS SINAIS E OS FATORES DE RISCO.

DIA MUNDIAL DO AVC – DESCUBRA OS SINAIS E OS FATORES DE RISCO.

Tempo de leitura:3 minutos

No dia 29 de outubro é celebrado o Dia Mundial do AVC. Conhecido popularmente como derrame, é uma das principais causas de morte ou incapacidade com sequelas permanentes em nosso país.

O AVC acontece quando o suprimento de sangue que passa pelo cérebro é interrompido ou drasticamente reduzido, privando as cédulas de oxigênio e de nutrientes. Ou, então, quando um vaso sanguíneo se rompe, causando uma hemorragia cerebral. Entre as causas dessas ocorrências, estão a malformação arterial cerebral (aneurisma), hipertensão arterial, cardiopatia, tromboembolia (bloqueio da artéria pulmonar).

Mundialmente essa condição é alarmante sendo identificada uma morte por derrame cerebral a cada seis segundos, independentemente da idade ou sexo do paciente. Segundo a Organização Mundial de AVC, 70 mil brasileiros morrem de AVC todos os anos – essa é a doença que mais mata no país. Uma em cada 10 pessoas que sofreram um AVC terão outro ataque nos últimos 12 meses seguintes.

TIPOS DE ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL:       

1.      Acidente vascular isquêmico ou infarto cerebral: responsável por 80% dos casos de AVC. Esse entupimento dos vasos cerebrais pode ocorrer devido a uma trombose (formação de placas numa artéria principal do cérebro) ou embolia (quando um trombo ou uma placa de gordura originária de outra parte do corpo se solta e pela rede sanguínea chega aos vasos cerebrais).

2.      Acidente vascular hemorrágico: o rompimento dos vasos sanguíneos se dá na maioria das vezes no interior do cérebro, a denominada hemorragia intracerebral. Em outros casos, ocorre a hemorragia subaracnóide, o sangramento entre o cérebro e a aracnóide (uma das membranas que compõem a meninge). Como consequência imediata, há o aumento da pressão intracraniana, que pode resultar em maior dificuldade para a chegada de sangue em outras áreas não afetadas e agravar a lesão. Esse subtipo de AVC é mais grave e tem altos índices de mortalidade.

FATORES DE RISCO:

São vários os fatores de risco para o AVC, dentre eles alguns podem ser controlados ou mesmo evitados através de mudanças comportamentais que levem a hábitos de vida mais saudáveis.

·          Obesidade;

·          Sedentarismo;

·          Uso de contraceptivo oral;

·          Alcoolismo;

·          Tabagismo;

·          Hipertensão arterial sistêmica;

·          Diabetes;

·          Colesterol elevado;

·          Doenças cardiovasculares;

·          Estresse.

COMO IDENTIFICAR UM AVC:

Uma das formas é pelo teste do SAMU. Então, fique atento se você ou alguém próximo apresentar algum dos seguintes sinais sintomas:

1.      Sorriso: Peça para a pessoa sorrir. Repare se um dos lados do rosto não está se mexendo.

2.      Abraço: Ela consegue levantar os braços para um abraço? Caso não consiga, é um sinal.

3.      Música: E repetir um trecho de música? Se enrolar nas palavras é mais um indício.

4.      Urgência: Se você identificar esses três sinais, chame uma ambulância ou leve-a imediatamente a um pronto atendimento especializado.

Outros sintomas:

1.      Dor de cabeça muito forte, de início súbito, sobretudo se acompanhada de vômitos;

2.      Fraqueza ou dormência na face, nos braços ou nas pernas, geralmente afetando um dos lados do corpo;

3.      Paralisia (dificuldade ou incapacidade de se movimentar);

4.      Perda súbita da fala ou dificuldade para se comunicar e compreender o que se diz;

5.      Perda da visão ou dificuldade para enxergar com um ou ambos os olhos;

6.      Tontura;

7.      Falta de equilíbrio.

É importante prestar atenção aos sintomas para saber identificar um AVC e procurar ajuda médica o mais rápido possível. Quanto mais cedo forem tratados o acidente vascular cerebral isquêmico e o acidente vascular cerebral hemorrágico, melhores são os prognósticos do paciente.

PREVENÇÃO:

1.      Controle o colesterol

2.      Controle o peso

3.      Mantenha uma alimentação saudável

4.      Pratique atividade física regular;

5.      Controle a pressão arterial;

6.      Não fume;

7.      Não use drogas ilícitas;

8.      Evite o consumo de bebidas alcoólicas;

9.      Consulte um médico para uma avaliação sobre o melhor método contraceptivo;

10.  Realize suas consultas e exames periodicamente com o seu médico de referência.

REABILITAÇÃO:

Parte importante do tratamento, o processo de reabilitação muitas vezes começa no próprio hospital, a fim de que o paciente se adeque mais facilmente a sua nova situação e restabeleça sua mobilidade, habilidades funcionais e independência física e psíquica. Esse processo ocorre quando a pressão arterial, o pulso e a respiração estabilizam, muitas vezes um ou dois dias após o episódio de Acidente Vascular Cerebral e é conduzido por equipe multiprofissional, formada por neurologistas, enfermeiros, fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais.

O processo de aprendizagem exige paciência e obstinação do paciente e, também, do seu cuidador, que tem uma função extremamente importante durante toda a reabilitação. Outro aspecto de considerável importância é a reintrodução do indivíduo no convívio social, seja por meio de leves passeios, compras em lojas ou quaisquer atividades comuns à sua rotina normal.

REFERÊNCIAS:

https://bvsms.saude.gov.br/29-10-dia-mundial-do-avc-acidente-vascular-cerebral/#:~:text=O%20AVC%20decorre%20da%20altera%C3%A7%C3%A3o%20do%20fluxo%20de%20sangue%20ao%20c%C3%A9rebro.

https://www.hcor.com.br/imprensa/noticias/dia-mundial-do-avc/

https://www.einstein.br/avc

https://informasus.ufscar.br/dia-29-de-outubro-dia-mundial-do-avc/

https://bvsms.saude.gov.br/avc-acidente-vascular-cerebral/

https://www.pfizer.com.br/noticias/ultimas-noticias/o-que-e-acidente-vascular-cerebral-AVC-tipos-prevencao-tratamento

Assine nossa Newsletter

Pirate ipsum arrgh bounty warp jack. Crimp rat of arr gangway gangway execution buccaneer lass schooner. Tender pay splice of ahoy. Sheet.