Como manter peso saudável e incentivar a saúde no trabalho?
  • Blog
  • Gestão
  • Como manter peso saudável e incentivar a saúde no trabalho?

Como manter peso saudável e incentivar a saúde no trabalho?

Tempo de leitura:3 minutos

1. Introdução

Faz muito tempo que a definição de saúde envolve mais do que apenas não ter uma doença, principalmente quando levamos em conta uma série de fatores e hábitos que podem desencadear diferentes enfermidades.

Não por menos, desde 1946, a Organização Mundial de Saúde (OMS) define saúde como o completo bem-estar físico, mental e social. Tal conceito reforça a percepção de que a qualidade de vida é um componente essencial para a manutenção de uma condição saudável.

Contudo, com a vida moderna, nem sempre é possível alcançar tal estado e muitos aspectos podem impactar nisso. Um dos mais comuns atualmente é o sobrepeso, que já é uma das maiores preocupações dos órgãos de saúde pública. Um estudo desenvolvido por pesquisadores de universidades do Brasil e do Chile concluiu que até 2030, 68% dos brasileiros podem estar com sobrepeso. Já a prevalência de obesidade pode alcançar 28% da população.

Como um dos principais fatores de risco para uma série de doenças, um conjunto de ações deve ser lançado para enfrentar o problema. E sua empresa pode fazer parte disso, contribuindo com estratégias para evitar o sobrepeso e a obesidade entre os colaboradores. Esse e-book tem como objetivo justamente apresentar algumas alternativas para isso, reforçando os benefícios da adoção dessas práticas.

2. Qual a importância de ter colaboradores saudáveis?

Independente do segmento, certamente os colaboradores estão entre um dos ativos mais valiosos para qualquer negócio. Sem recursos humanos qualificados, nenhum bom resultado é alcançado e o empreendimento tem grandes chances de ficar para trás no mercado.

Com isso, para garantir produtividade e engajamento, não basta escolher bem cada membro do time. É preciso assegurar que todos estejam em plenas condições de saúde para desenvolver suas atividades de forma satisfatória. Quanto mais saudável estiver um colaborador, mais disposto ele estará no dia a dia.

Felizmente, mais do que apenas depender de ações individuais para a promoção da saúde, as empresas têm à disposição uma série de iniciativas que fazem toda a diferença na qualidade de vida e na saúde dos colaboradores. Se bem planejadas e aplicadas como parte de uma estratégia integrada, os retornos serão satisfatórios.

Nos tópicos abaixo, apresentamos o que uma empresa pode fazer para aperfeiçoar a forma como lida com a saúde no trabalho.

Invista na atenção primária

A atenção primária garante o primeiro contato entre o paciente e o serviço de saúde. É natural, por exemplo, que sistemas públicos de saúde contem com profissionais voltados para a orientação, prevenção e diagnóstico precoce de diferentes enfermidades.

Com isso, é possível agir desde o começo para resolver o problema ou mesmo evitar que ele aconteça, o que traz ganhos não só para a qualidade de vida como também relativos aos custos de manutenção de toda a estrutura, que não vai precisar arcar com procedimentos mais complexos.

Com isso, de forma resumida, a atenção primária atua com base em quatro pilares:

  • garantia de acesso ao serviço de saúde;
  • longitudinalidade (permitindo o acompanhando dos indivíduos no longo prazo);
  • integralidade (estabelecendo o cuidado a partir de uma visão que leve em conta aspectos físicos, psicológicos e sociais);
  • coordenação do cuidado (mantendo as ferramentas e o recursos necessários para acompanhamento da evolução dos indivíduos).

Com o planejamento adequado, uma empresa também pode lançar mão de estratégias de atenção primária na saúde dos seus colaboradores, o que faz toda a diferença, principalmente no longo prazo. Para isso, uma série de medidas podem ser tomadas, de modo similar ao que acontece em um sistema público de saúde.

Ou seja, a empresa pode atuar oferecendo orientação sobre a melhor forma de prevenir diferentes tipos de doenças, promover hábitos saudáveis, além de garantir atendimentos preventivos e o acesso à serviços de saúde qualificados sempre que necessário. Logo, a atenção primária não substitui a necessidade de fornecer planos de saúde ou outros tipos de proteção, mas atua em conjunto.

Cuide do ambiente

Lembre-se sempre de que os colaboradores passam quase sempre mais do que um terço do seu dia dentro do ambiente de trabalho. Portanto, a manutenção de condições adequadas é parte indispensável de qualquer estratégia de promoção de saúde. E tal cuidado, mais uma vez, precisa ser implementado em diferentes dimensões.

Antes de tudo, o espaço de trabalho deve ser mantido limpo, ainda mais quando levamos em conta que ele é dividido por várias pessoas. Por isso, certifique-se de manter um roteiro de limpeza condizente com as atividades da empresa, para evitar o acúmulo de sujeira e a contaminação por micro-organismos.

Além disso, o ambiente deve garantir a ergonomia necessária para o conforto de todos os colaboradores, visando sempre as melhores condições de trabalho. Todos os equipamentos e mobiliários devem ser condizentes com o biótipo dos responsáveis pelas tarefas e compatíveis com as atividades desenvolvidas. Isso reduz lesões e acidentes.

Por fim, se preocupe com o clima organizacional do ambiente de trabalho. Ambientes excessivamente competitivos e com pressão sobre os colaboradores afeta a saúde mental deles. A manutenção de serviços de suporte psicológico também é parte desse cuidado.

Conscientize a equipe sobre cuidados com saúde

Bons hábitos fazem toda a diferença na manutenção de uma boa qualidade de vida e na prevenção de doenças. Por isso, eles devem ser incentivados de forma constante. Para isso, reforce mensagens que demonstram a importância do descanso adequado, da prática de exercícios físicos e da alimentação adequada.

As estratégias para alcançar tal objetivo são muitas: recursos de comunicação interna, palestra com profissionais de saúde e campanhas que trabalhem essas mensagens são apenas algumas das ações que sua empresa deve colocar em prática.

Promova ações de saúde e bem-estar

Por fim, para sair do discurso e ir para a prática, a empresa pode assumir o papel de promover uma série de ações visando o desenvolvimento do bem-estar da sua equipe, de acordo com o perfil dos colaboradores Entre algumas das medidas possíveis estão:

  • ginástica laboral;
  • incentivo à alimentação saudável;
  • grupos de prática de atividades físicas;
  • mapeamento das condições de saúde;
  • realização de mutirão de exames;
  • pronto atendimento em emergências;

3. Como manter o peso saudável e evitar o sobrepeso em colaboradores?

Dentre os diversos cuidados de prevenção, o cuidado com o controle de peso deve estar entre um dos principais. A obesidade é um dos principais fatores que contribuem para o desenvolvimento das chamadas doenças crônicas não transmissíveis, como diabetes, pressão alta, entre outras enfermidades que estão entre as maiores causas de complicações e morte.

Para se ter uma ideia, em 2019 54,5% das mortes registradas no Brasil foram resultado de doenças crônicas não transmissíveis e 11,5% por complicações destas. Tal número tende a piorar nos próximos anos, levando em conta não só a piora de muitos hábitos que poderiam prevenir tais problemas, como também com a expectativa de aumento na longevidade dos brasileiros.

Embora esse seja um problema generalizado, muitas empresas não sabem como colaborar no enfrentamento a essa questão ou sequer veem isso como uma responsabilidade sua. Mas isso não deveria ser assim, principalmente quando levamos em conta o papel central que o trabalho ocupa na vida de todo mundo. Basta lembrar que, no mínimo, passamos um terço dos nossos dias dedicados a ele.

Logo, diante do custo financeiro que as doenças relacionadas ao excesso de peso podem trazer para a empresa (seja pelas faltas dos empregados doentes, seja com as despesas médicas), uma série de médias podem ser implementadas para mitigar tal quadro, como destacamos nos tópicos a seguir.

Campanhas de conscientização

Todos os colaboradores devem estar conscientes dos malefícios do excesso de peso para a saúde de cada um deles. Para isso, utilize os canais internos de comunicação da empresa para disseminar mensagens de conscientização a respeito dessa condição.

Além disso, reforce sempre quais são as medidas adequadas para combater o problema (alimentação adequada e exercícios físicos, por exemplo) e que é sempre possível contar com ajuda profissional para lidar com casos mais complexos. Por fim, reforça os ganhos na qualidade de vida obtidos com a adoção de hábitos saudáveis.

Ajustes no cotidiano de trabalho

Pequenas mudanças no cotidiano de trabalho fazem toda a diferença para que os colaboradores se movimentam um pouco mais e tenham mais tempo disponível para cuidar mais de si mesmos.

O ambiente de trabalho, por exemplo, pode privilegiar o uso de escadas e não de elevadores, contribuindo para que todo mundo caminhe mais no dia a dia. Além disso, a empresa deve sempre conceder o tempo necessário para que cada um faça suas refeições de forma calma e organizada.

Incentivos a uma alimentação saudável

Não há como contornar o fato de que o sobrepeso está diretamente ligado com a alimentação. Felizmente, dentro de uma empresa existem diversas formas de incentivar hábitos mais saudáveis.

O primeiro jeito é também por meio da conscientização. Nesse caso, a mensagem deve ser sempre no sentido de incentivar uma dieta equilibrada, que privilegie alimentos in natura e reduza o consumo de produtos processados e daqueles ricos em gordura, sal e açúcar. Dentro da empresa, garanta sempre que os espaços de alimentação tenham opções saudáveis à disposição.

Promoção da prática de atividades físicas

A promoção da prática de atividades físicas é outra iniciativa que pode ter diferentes frentes de atuação. Uma estratégia comum é fornecer descontos em academia como parte dos benefícios disponíveis. Assim, o colaborador tem um incentivo financeiro para malhar.

Outras empresas organizam grupos internos para que os colaboradores pratiquem seus esportes favoritos de forma conjunta. Desse modo, fica mais fácil encontrar e combinar um horário entre aqueles que gostam de correr, jogar futebol ou andar de bicicleta, por exemplo.

4. Quais são os benefícios de ter colaboradores saudáveis?

É claro que cuidar da saúde dos funcionários traz uma série de benefícios, uma vez que apenas colaboradores saudáveis conseguem desempenhar bem suas funções. Mas para deixar mais perceptíveis a importância de promover bons hábitos contra o sobrepeso, acompanhe abaixo alguma das vantagens dessas práticas

Ganhos de produtividade

Os ganhos de produtividade obtidos graças ao bom estado de saúde dos colaboradores podem ser notados em diversos indicadores. Seja como for, uma empresa em que o time de funcionários saudável não só entrega mais, como também oferece melhores resultados. Ou seja, os ganhos serão qualitativos e quantitativos.

Aumento na motivação

Os benefícios e incentivos concedidos para que os colaboradores cuidem da saúde e mantenham o peso sob controle também são uma excelente fonte de motivação para o dia a dia. Isso, claro, também contribui para resultados cada vez melhores.

Diminuição de faltas

A lógica é simples: menor qualidade de vida se traduz quase sempre em mais faltas no trabalho. E isso nem sempre tem a ver com a desmotivação dos colaboradores. Sem hábitos saudáveis, é mais provável que eles tenham que se afastar do trabalho para cuidar da saúde. Por isso a prevenção é uma das melhores formas de combater o absenteísmo.

Redução de custos

Toda vez que um funcionário se afasta do trabalho, a empresa precisa arcar com uma série de custos, que vão desde as despesas médicas até a perda de produtividade pelo colaborador ausente. Desse modo, empresas que investem no cuidado também economizam.

Atração e retenção de talentos

Foi-se o tempo em que o salário era o único aspecto que chamava a atenção quando um funcionário ia decidir por uma vaga de emprego. Em determinadas funções, é normal que os profissionais optem por empresas com bons programas de benefícios e que demonstrem preocupação com a qualidade de vida. Logo, isso se transforma em um diferencial competitivo para quem quer contar com mão de obra qualificada.

5. Conclusão

O sobrepeso é uma condição causada por uma série de fatores, que vão desde hábitos de vida até pré-disposição genética. Por consequência, como qualquer outro aspecto cujas causas são variadas, as formas de enfrentamento também devem ser.

As empresas devem fazer parte do processo de conscientização e mudança de hábito para que todos os colaboradores tenham à disposição não apenas as informações necessárias, como também os incentivos adequados para manter o peso sobre controle e aproveitar os ganhos que isso traz para a qualidade de vida, no curto, no médio e no longo prazo.

Assine nossa Newsletter!

Notícias do setor e as últimas novidades da Alper Seguros em primeira mão para você: