Afinal, o que é ansiedade?

Afinal, o que é ansiedade?

Tempo de leitura:3 minutos

Precisamos primeiramente entender, porque a importância de falar sobre este assunto.

Estamos falando de 10% da população mundial, vivendo com algum transtorno mental, dentro das estatísticas também o Brasil tem sido considerado o país mais ansioso do mundo, com aproximadamente 19 milhões de pessoas com ansiedade.

E por que o Brasil se encontra neste lugar? Temos hoje alguns estudos que apontam questões sociais e econômicas, como falta de segurança pública, falta de acesso à saúde de forma geral, mas principalmente a saúde mental e instabilidades econômicas. Outros estudos, apontam o uso de “telas”, indicando que uso de telas de forma excessivas, podem gerar mais ansiedade e também. O Brasil hoje é o país que mais se mantém conectado. 

Quando falamos sobre ansiedade, é importante lembrar que ela é necessária para nossa sobrevivência, ou seja, ficarmos ansiosos em situações de mudanças é normal e necessário, a ansiedade se torna patológica, quando não existe uma situação de mudança que requer atenção a segurança e comportamento adaptativo e mesmo assim, sinto sintomas. Sendo eles, pensamento acelerado focado em um assunto específico, insônia, extrema preocupação, coração acelerado, angústia, aperto no peito, crise de choro, comer mais ou menos que o normal, entre outros.

É importante lembrar, que ansiedade é um estado geral, que para nomenclatura médica e psicológica, se divide em alguns grupos, sendo os principais deles destacados pela Organização Mundial de Saúde: 

Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC): Onde o indivíduo cria “regras” para alívio da obsessão e quando estas regras não são corretamente cumpridas, geram sintomas e crises. Por exemplo: Não pisar em linhas no chão, se vestir somente com cores específicas, fechar a porta três vezes, entre outros.

Síndrome do pânico: Ocorre por uma crise de forma repentina, que pode durar até 10 minutos e voltar em alguns casos depois de um pequeno espaço de tempo, a crise de ansiedade e pânico muitas vezes são confundidas, porém a principal diferença entre elas, ocorre a partir da causa e como os sintomas são percebidos, normalmente pânico está associado a algum gatilho, por exemplo, fobias. Já a crise de ansiedade ocorre em menor intensidade e vem de uma preocupação excessiva e não necessariamente uma fobia, gatilho específico. 

Ansiedade generalizada: Diferente das crises citadas acima, a ansiedade generalizada não se relaciona com situações específicas, os sintomas se mantêm no cotidiano, gerando apreensão e preocupação exagerada.

Ansiedade social ou Fobia Social: Manifestação dos sintomas em situações sociais, onde pode ser observado por outras pessoas, apresentando tremores, sudorese, sensação de desmaio, por exemplo: assinar documentos. 

Quando falamos de tratamento para ansiedade, devemos primeiramente lembrar que deve ser definido junto com os profissionais de referência: psicólogo e psiquiatra, ambos irão definir o melhor tratamento e plano de ação de acordo com a necessidade do paciente, todo tratamento medicamentoso deve ser acompanhado com o médico psiquiatra.

Além disso, lembre-se sempre de cuidar de você, realize atividades físicas, cuide da sua alimentação, escolha suas relações e tire um tempo para você, o autocuidado e o autoconhecimento continuam sendo a melhor ferramenta de prevenção. 

Dicas

Sabia que existem alguns alimentos que nos ajudam referente a ansiedade?

Cada vez mais, a medicina vem crescendo no conceito de que somos um ser completo bio, psico e social, ou seja, precisamos olhar o ser humano como ser completo e único. Com isso, diversos estudos vêm crescendo referente ao funcionamento do nosso intestino e nossas emoções. Por exemplo:

Chocolate

Possui altas doses do aminoácido Feniletilamina, popularmente chamado de hormônio da paixão, que induz a produção de Dopamina. Isso faz com que o humor seja regulado mais facilmente, diminuindo sintomas de ansiedade e a inquietação de quem tem essa condição.

Para não ter problemas com a taxa de açúcar (que pode reduzir o efeito benéfico contra a ansiedade), o melhor é optar pelas versões com uma porcentagem alta de cacau.

Maracujá

Esse conhecimento popular está mais que certo, pois, a fruta é rica em Flavonoides e Alcaloides. Equilíbrio de humor, diminuição da tensão muscular, regulagem da pressão arterial são apenas alguns dos efeitos que esses componentes produzem em nosso corpo.

Iogurte e outros laticínios

Os produtos derivados do leite têm uma alta taxa de cálcio em sua composição. Além de ajudar na fortificação óssea, esse nutriente – juntamente com o Magnésio – diminui a pressão e inibe o sintoma de taquicardia que aparece quando a ansiedade aumenta.

O iogurte natural, assim como outros alimentos fermentados, possui uma variedade de bactérias benéficas para nosso corpo. Elas melhoram a função cerebral e tem caráter anti-inflamatório, o que reduz o estresse causado pelo transtorno.

Semente de abóbora

As sementes de abóbora torrada podem ser usadas em diversas receitas saudáveis. Com altos níveis de Potássio e Zinco, elas são um dos alimentos que diminuem a ansiedade. Seus efeitos são o controle do humor, da pressão arterial e a redução da sensação de ansiedade generalizada.

Ovos

Os ovos possuem altas doses de Triptofano, um Aminoácido essencial para a produção da Serotonina. Ter esse ingrediente em sua dieta ajudará na regulagem do humor e aumento da qualidade do sono – fator muito prejudicado pela ansiedade.

Castanha e outras oleaginosas

A Castanha-do-Pará, as amêndoas e o amendoim são alguns dos exemplos de oleaginosas. Esse grupo de alimentos tem Vitaminas do Complexo B, Magnésio e Triptofano como alguns dos seus principais componentes. O consumo gera uma redução do estresse, evita os principais sintomas do transtorno de ansiedade e da depressão. Consumir com moderação.

Frutas cítricas

As frutas cítricas como laranja, limão, kiwi, abacaxi e acerola são ótimas opções para sucos. Elas possuem altas taxas de Flavonoides e Vitamina C, dois componentes importantes para combater a ansiedade. Diminuem a irritabilidade, a inquietação, regulam os hormônios e controlam a fadiga causada por esse problema.

Peixes com alto percentual de gordura

A fonte de Ômega 3, os  peixes  como Sardinha, Cavala e Salmão podem ajudar em momentos de ansiedade. Esses ingredientes também são ricos em Triptofano, o que melhora a saúde mental e a produção de hormônios como a Serotonina. A concentração também é beneficiada pelo consumo, assim como o sono.

Existem alimentos que aumentam a ansiedade?

Assim como existem alimentos e bebidas que ajudam a controlar os sintomas de ansiedade, também há aqueles que fazem efeito contrário. Alguns deixam nossa mente ainda mais agitada, piorando a sensação de estar a beira de um colapso e potencializando as consequências físicas do transtorno. Algumas opções que estimulam negativamente nosso corpo se consumidos em excesso: açúcar; cafeína; bebidas alcoólicas; gorduras ruins; alimentos feitos com farinha branca.

Isso não quer dizer que você nunca deva consumir esses ingredientes. A recomendação é incluí-los em sua dieta de forma moderada.

Assine nossa Newsletter

Pirate ipsum arrgh bounty warp jack. Crimp rat of arr gangway gangway execution buccaneer lass schooner. Tender pay splice of ahoy. Sheet.