A importância do seguro contra riscos cibernéticos

A importância do seguro contra riscos cibernéticos

Tempo de leitura:3 minutos

Os ataques cibernéticos cresceram de forma considerável no Brasil, principalmente com o aumento da tecnologia nas empresas e indústrias. Por exemplo, internet das coisas, impressão 3D, computação em nuvem, big data, entre outras ferramentas disponíveis. Isso aumentou a exposição aos ataques conforme as inovações são desenvolvidas, portanto, ter um seguro contra riscos cibernéticos pode ser uma boa ideia.

Esse tipo de seguro oferece proteção financeira à companhia nos casos de responsabilidade civil originária de problemas de violação ou segurança da privacidade, provocados por vazamentos de dados pessoais, sequestros de informações e demais ações que geram fortes impactos financeiros, operacionais e legais.

Pensando nisso, elaboramos este artigo para explicar a importância e as vantagens de contar com um seguro contra riscos cibernéticos. Confira!

O que é o seguro contra riscos cibernéticos?

É um tipo de seguro que tem como foco proteger financeiramente os ativos cibernéticos e a operação da empresa. Em caso de ataque virtual, o seguro pode ser acionado para amparar perdas financeiras e, se houver danos a terceiros, ajudar nas indenizações.

Portanto, ele funciona como uma proteção a mais para a área tecnológica do negócio em relação a potenciais ataques virtuais maliciosos. Além disso, ele pode abarcar incidentes causados por negligência ou erro interno na empresa, que venham a causar vazamento de informações.

Para que serve o seguro contra riscos cibernéticos?

Caso ocorram problemas virtuais por causa de invasões, ataques ou tentativas de fraude no ambiente digital, o seguro contra riscos cibernéticos serve como uma garantia de que suas atividades não precisarão ser paralisadas. Isso porque, a depender dos danos, pode ser preciso adquirir ou consertar ativos de TI afetados.

Com a indenização do seguro, isso é feito mais rapidamente. Caso contrário, a empresa pode ter dificuldades de retomar as suas operações e, dependendo do estrago causado, até mesmo ser obrigada a suspender atividades por um tempo. Esse tipo de risco afeta principalmente pequenas e médias organizações, que, no geral, têm menos recursos para investir em segurança digital.

O vazamento de dados, por exemplo, é capaz de comprometer o sigilo de informações confidenciais, pessoais ou estratégicas de clientes. Consequentemente, esses podem acionar a justiça e requerer indenizações financeiras. Se as somas demandadas forem altas, a empresa corre o perigo até de falir. Por outro lado, ao ter um seguro contra riscos cibernéticos, a seguradora indenizará esses clientes.

Qual é a importância do seguro contra riscos cibernéticos?

Trata-se de uma excelente opção para as empresas, considerando que todos os setores correm grandes riscos de ataques cibernéticos, os quais podem influenciar diretamente os negócios, provocando perda de receita, interrupções de processos e, até mesmo, ações judiciais. Dessa forma, contar com um seguro capaz de reduzir esses impactos é essencial.

Pelo fato de nenhuma organização estar isenta desses riscos, o seguro cyber pode ser visto como uma medida estratégica de qualquer ação de gerenciamento de riscos. Isso porque ele atua como uma solução para oferecer proteção digital contra várias ameaças.

Em razão dos vazamentos de dados sofridos por diversas companhias nacionais, além da implementação da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD), essa necessidade se tornou ainda maior. Isso faz com que os principais clientes das seguradoras sejam as instituições financeiras, os prestadores de serviços de tecnologia, as unidades de saúde, entre outros.

Quais são as principais vantagens do seguro contra riscos cibernéticos?

Por ser um seguro que não se limita à segurança contra riscos, por meio de uma resposta abrangente para a gestão da exposição cibernética de uma organização, ele propicia diversos benefícios. Conheça os principais.

Cobertura da violação de dados

Uma empresa violada pode se tornar responsável pelas despesas extras, como proteção contra ação legal, reparos e melhorias de segurança, entre outros. Nesse caso, o seguro consegue cobrir a violação de privacidade de dados corporativos ou pessoais, diminuindo os danos sofridos pelo estabelecimento.

Proteção contra extorsão cibernética

Uma maneira recorrente de extorsão cibernética é oransomware, que busca reter os dados e os aparelhos da empresa por meio de um valor de resgate. Os dados ficam retidos até que a quantia seja paga e, caso a empresa opte por não efetuar o pagamento, poderá sofrer danos irreversíveis.

É um ataque cada vez mais comum. Por esse motivo, é interessante contar com o seguro como uma medida de recuperar os prejuízos dessa extorsão.

Reembolso de perdas por impactos nos negócios

Um crime cibernético pode provocar a interrupção das operações diárias da empresa, gerando a perda de tempo e dinheiro. O seguro é capaz de auxiliar na proteção contra a perda de capital ou sobre a elevação dos custos operacionais provocados pelo ataque.

Suporte legal

Caso a companhia sofra um ataque que provoque a violação ou a invasão de informações, é necessário que o motivo seja averiguado. Dependendo da gravidade e da necessidade de cobertura, é possível adquirir o reembolso dos gastos com investigação e auxílio de especialistas, ou orientação jurídica, nos casos de ações judiciais.

Como contratar um bom seguro contra riscos cibernéticos?

Para começar, é preciso pesquisar as seguradoras que oferecem essa opção de produto securitário e avaliar o histórico delas. Isso é importante para se certificar de que são empresas sérias e confiáveis. Também veja se a seguradora oferece algum apoio extra, como aconselhamento de proteção virtual.

Após a definição da seguradora, tente fazer simulações de planos e coberturas. Isso ajudará você a ter uma noção do quanto será preciso pagar mensalmente pelo seguro e se ele atende às necessidades da sua empresa.

De qualquer modo, para conseguir contratar, você ainda precisará enviar informações gerais da organização para análise de riscos e de viabilidade do seguro.

Eventualmente será necessário mandar informações específicas sobre a área de Tecnologia da Informação (TI). Isso inclui, por exemplo, tipo de proteção e de controle da infraestrutura de TI, política de conscientização de funcionários, política de treinamento sobre segurança digital, entre outros dados de segurança cibernética.

A partir disso, a corretora de seguros poderá definir os planos, as coberturas e os prêmios mais indicados para a sua empresa e que estão alinhados com a estratégia de negócios dela.

Nesse caso, observe se a seguradora consegue flexibilizar ou customizar as condições do seguro para as necessidades da sua empresa. Isso é importante para abarcar e proteger os pontos críticos do negócio, deixando de lado aqueles com os quais a empresa é melhor preparada para lidar.

Para tanto, lembre-se de consultar a sua equipe de TI, pois ela terá papel fundamental na escolha do melhor seguro possível para a proteção de ativos digitais da empresa. Afinal, eles é que costumam lidar diariamente com riscos e potenciais ameaças virtuais.

Conseguiu entender a importância do seguro contra riscos cibernéticos? Ele é essencial para gerar mais segurança aos negócios e evitar prejuízos nos casos de ataques e outras ameaças virtuais. Além de contar com esse serviço, é muito importante implementar estratégias de prevenção que estejam alinhadas com as políticas da empresa.

Quer encontrar o melhor seguro contra riscos cibernéticos para a sua companhia ou ficou com alguma dúvida sobre o tema? Então, entre em contato com a gente e veja como podemos ajudar você!

Assine nossa Newsletter!

Notícias do setor e as últimas novidades da Alper Seguros em primeira mão para você: